BEM VINDOS AO POST 100 DESTE BLOG!


Queridos ramiguinhos, NÃO COMECEM A VER ESSA SERIE SE VOCÊ TIVER VIDA SOCIAL, pois ela vai tirar tudo que você tem, todas as horas de diversões com os migos e a família. Eu entrei nessa roubada e é tudo culpa do netflix (nada contra viu, ainda te amo muito<3). PQP, melhor serie, SERIO MESMO.
Trata-se da história da vida de Annalise Keating, uma professora de Direito Penal da fictícia Universidade de Middleton, na Filadélfia que, na profissão de advogada, defende seus clientes de todo tipo de crime.
Na Universidade, ela ensina seus alunos a elaborarem as defesas dos casos mais complicados de seus possíveis clientes e seleciona os melhores alunos da sala para irem trabalhar em seu escritório. Assim, divide entre eles os casos e as suas estratégias para vencer.


Esse cast já é 100% motivo pra ver a série!

O escritório de Annalise funciona anexo à sua casa e, por isso, a vida pessoal dela se mistura com a vida profissional e quem assiste tem acesso aos seus dramas, tragédias e problemas pessoais e familiares.
A série começa a "esquentar" quando Sam Keating, renomado psicólogo e marido de Annalise parece estar envolvido em um crime e, ao mesmo tempo, ela tem encontros secretos com um detetive.
A vida pessoal e profissional dos advogados, estagiários e clientes começam a se misturar de uma forma única e a série, de investigativa, passa a ter toques de suspense. Não posso deixar de mencionar sobre a carga dramática das histórias dos personagens, desempenhada com sucesso por todos os atores.

Vem ver aqui o trailer pra ver se você se anima:


A série é tão sensacional que rendeu à atriz principal, Viola Davis, o Emmy de melhor atriz em série dramática, deixando para trás algumas das maiores atrizes dos Estados Unidos.
Ao receber o prêmio, atriz desabafou sobre como se sente diante do racismo que ainda existe no país, fato que se comprova a cada prêmio onde negros não são indicados. Este foi o primeiro Emmy dado a uma mulher negra, fato que Viola Davis não deixou de mencionar em seu discurso. "A única coisa que separa mulheres de cor de qualquer coisa é a oportunidade", disse ela.

O legal é que aprendemos algumas dicas de como se livrar de uma acusação de assassinato. Vai que né... HAHAHA brincadeira. Ah, outra coisa que queria dizer é que você pode correr o risco de ter muitos crushs. PORQUE MEU DEUS? Sempre assim! Mas tudo bem, a gente aceita do mesmo jeito e continuamos a viver e sonhar.

É isso, se curtiu a dica e os motivos comenta aí e vá assistir. #TEMNONETFLIX

Beijos luz e fiquem com essa bela imagem do elenco:



Olhá, ramiguinhos. O que é isso? Sou eu empurrando fofurices em vocês mais uma vez. Alguém pediu? Não, mas toma!

Vocês provavelmente já viram essas fofurice pela internet e vários outros locais dessa vida. O nome dessa coisa fofo é Miffy! Essa coelhinha fofa foi criada por um ilustrador/escritor holandês chamado Dick Bruna... em 1955. APENAS ESSE TEMPINHO. E acreditem, mas faz sucesso desde então. A Miffy não é muito conhecida aqui no Brasil, mas ela é muito famosa na Europa e no Japão (CLARO!). 
Há uns dois anos atrás Dick anunciou o fim das suas criações com a Miffy. Afinal, ele tem aproximadamente 90 anos, sem brinks!
não pergunte
A Miffy é tão maravilhinda que ela tem um canal no Youtube (clica aqui!) que eu SEI que, assim como eu, vocês vão perder a vida assistindo (ainda que em inglês). Além de episódios criados recentemente, no canal também tem os desenhos clássicos! Meldels! Olha só:

Essa coelhinha é tão sensacional que a Hello Kitty é a maior adversária dela. hahahaha
O nível é tanto que existe um museu. Isso mesmo, pra quando você viajar pra Holanda.
A cidade de Utrecht é uma cidade universitária cheia de museus e coisas legais, mas você vai ignorar tudo e correr pro museu da Miffy.
O sucesso durante essas décadas, renderam aproximadamente 200 livros lançados, traduzidos em mais de 40 idiomas. Sério! São mais de 60 anos de carreira pra Miffy. Idosa.
Engraçado, mas conheci a Miffy mais por conta da devoção dos japoneses. E como é um desenho muito simples me deu um faniquito pra copiar e enfeitar novecentas coisas. Enxurrada de ideias na minha cabeça, porque vocês me conhecem. Pode ser que venha um DIY de tema Miffy por aí.

E pra finalizar, no site oficial, clica aqui, tem até um joguinho da memória que é uma coisa super fofa!
E isso é tudo, pessoal. Desfrutem da Miffy, que agora que faz parte pra sempre do meu coração. [Vem DIY da Miffy por aí SIIIM!]
:*


O pique pra decorar meu apartamento(aquele que ainda não tenho) vai e volta quase toda semana, mas nessas horas de ânimo busco sempre uma inspiração como a de hoje. Quem mora nesse apartamento é Mimmi Staaf, dona de uma loja homônima de móveis e itens decorativos em Estocolmo, e o espaço é daqueles bem apertadinhos, mas aconchegantes. A sensação de amplitude foi criada com algumas sacadas legais que eu gosto de reforçar na mente sempre que eu vejo. Bora ver os segredos?


Pra começar, o que já deu pra perceber de cara: as cores. O uso intenso de branco não é por acaso ou porque faltou dinheiro pras tintas, calma lá! Branco ajuda a aumentar tudo o que a gente vê, dá aquela impressão de espaço vazio, infinito, e isso ajuda muito quando as medidas do apartamento (ou casa) são pequenas. Mas não só de branco vive o homem: vai ter cinza sim, vai ter amarelo, tons de madeira e outras cores dessaturadas pra completar o conjunto, que fica harmônico, suave e passou uma sensação de limpeza(meu deus, como viver com essas paredes intactas?), concorda comigo?
A iluminação também faz toda a diferença. Mimmi escolheu descartar as cortinas e eu faria o mesmo se tivesse uma quantidade de luz assim entrando em casa, ainda mais que na Suécia o verão dura muito pouco. A luz deixa tudo que já era claro mais claro ainda, ou seja, mais amplitude. Fora que o bom e velho sol deixa sempre o dia mais bonito, a vida mais feliz, e o corpo com vitamina D.

Móveis versáteis também são coringas pra quem tem pouco espaço. Por exemplo: as duas mesas que a gente vê nas fotos do home office e sala de jantar podem ficar maiores, elas só precisam de um ajuste nas laterais. Os nichos embaixo da TV são desmontáveis, as paredes são aproveitadas com prateleiras e as estantes são evitadas pra não ocupar tanto os cômodos.

No mais, tenho aprendido que o essencial é o mais importante na hora de decorar: as cores, os móveis básicos (mesas, sofá, armários), os utensílios de cozinha, o jogo de cama. Detalhes podem ser substituídos com mais facilidade no dia-a-dia, mas sem uma boa base, nem o espremedor do Philippe Starck vai cair bem na sua estante. É claro que tudo é importante, mas se a sua dúvida é por onde começar como a minha também era, comece pelo início e o resto terá mais chances de dar certo!

As fotos lindas são do pessoal do Fantastic Frank, obrigado Pinterest <3!
Ficamos por aqui ramiguinhos, até a próxima e fiquem espertos, os posts de segunda não acabaram, estamos com alguns problemas técnicos (a vida fora do blog tá difícil), mas já estão sendo resolvidos, e voltaremos com muitas novidades.


Ramigos, aqui estou eu, fazendo uma postagem nada a ver. Dessa vez, algo que não costumo fazer: ser íntima.

Eu já comentei algumas vezes com vocês que tenho um amorzinho por coisas feitas. Que olho pra algo e penso que gostaria de fazer, não de comprar. Ou penso até mesmo "pra que comprar se posso fazer?"
Todas as coisas handmade dão trabalho. Às vezes parece bem simples, mas não é. Eu olho algo, tenho a ideia, tenho a noção de tudo... Mas é só teoria. A teoria é linda e simples. A prática é feia e complicada.
Muitas vezes o que mais me incomoda em tudo nos trabalhos manuais é um inimigo chatinho chamado: frustração. Muita coisa que eu já fiz e tentei fazer dá errado. Falta material, falta medidas, falta habilidade e falta prática. É bem verdade que nós temos que fazer uma coisa várias vezes pra que fiquem perfeitas. Mas quem é que quer ter algo mais ou menos? 
Lidar com a frustração, com os erros, sempre me dá aquele desânimo e uma vontade de desistir. Cansei de reler minhas reclamações no twitter quando algo que eu tento fazer dá errado. Até mesmo receitas.

A questão é que eu vim aqui me abrir com vocês, imaginando que tem alguém que também se sente assim. Sempre escuto meus amigos falando "queria fazer isso, mas não tenho habilidade". E nossa, eu falo isso demais também. 
Então, eu quero empurrar você, assim como estarei me empurrando também. Eu decidi que não pode ser tão impossível. Sei que não tenho uma máquina de costura, uma mesa de corte ou até mesmo o MALDITO papel carbono (que tô desejando há meses). Mas será mesmo que não sou capaz? Será que se eu tentar mais 80 vezes não vai dar certo? 
Tudo que a gente faz manualmente não deixa de ser arte, afinal. Uma receita criada, um envelope, um desenho, uma pintura, uma caixa, uma embalagem, uma ecobag, etc. Então, eu sugiro pra você, meu ramiguinho de frustração, fazer uma lista de coisas que você acha que não é capaz de fazer. Pode incluir o trabalho que você quiser. Apenas foque no que tem escrito nessa listinha e tente resolver algumas delas até o fim do ano. Que tal? E se der errado, vamos tentar de novo.

Escrever uma meta sempre te impulsiona mais a realizá-la. Boa sorte pra gente, ramigos.

Ps.: Na minha listinha tem muita porcaria. Quero pintar um tênis, desenhar uma bolsa, aprender a pintar com aquarela, aprender a costurar (de verdade!), aprender ponto cruz, aprender a desenhar, meu deus é coisa demais, tchau. (HAHAHAHAHA)


Se você usa o Pinterest ou o tumblr, já deve ter visto várias fotos das decorações gringas com um relógio de descanso de tela nos computadores deixando um estilo super lindo ao ambiente. Ele é um descanso de tela animado que mostra a hora no formato dos antigos relógios analógicos muito usados em aeroportos.

Eu sempre super invejei um desse, mas pensava que era um protetor de tela próprio dos computadores da Apple (você também pensava isso, né?!). Como eu uso Windows, achava que não tinha como colocar no meu. Puro engano, meus queridos ramiguinhos! Essa semana me deu um estalo na cabeça e eu pensei: deve ter algo parecido pra Windows espalhado por esse mundão da internet! A gente acha tudo no Google (tudo mesmo)!

E sim, eu encontrei e precisava compartilhar esse achado com vocês! Tem horas que eu deixo o computador entrar em descanso só pra ver ele bonitinho aqui! hahaha #normal

Vem que vou te ensinar como fazer e ainda vou te mostrar algumas inspirações super lindas de mesas de trabalho com computadores com esse relógio de descanso de tela!


Relógio de Descanso de tela

Esse relógio é bem simples e ao mesmo tempo bem lindo e funcional. Ele deixa a sua mesa de trabalho super linda e com cara de mesa de Pinterest! rsrs Veja algumas inspirações!

E gente, o melhor de tudo é que ele é gratuito (aquela palavra que todo mundo adora) para uso pessoal e muuuito fácil de instalar! Sério, não demorei nem 2 minutos na função!

Esse relógio de descanso de tela está disponível para Windows e Mac. Também tem para celulares e tablets iOS, mas infelizmente não tem para Android e eu não encontrei nenhum parecido na PlayStore. Se você souber de algum app parecido para Android, me conta aqui nos comentários que eu atualizo a informação.

Para baixar é só acessar o site Fliqlo e clicar lá em baixo em “download for Windows” ou em “download for Mac“, de acordo com o computador que você usa. Se quiser instalar em um iOS é só ir na aba lá em cima na página onde está escrito “for iOS” que tem o link para baixar.

Para o Windows, depois de salvar o arquivo no seu computador, você vai descompactar a pasta e clicar no arquivo executável que tem dentro dela. Ele vai fazer a instalação e vai abrir aquela caixinha normal para você configurar a proteção de tela. É só você configurar do jeito que você quiser (em configurações) e clicar em OK e pronto! Ela está instalada e funcionando!

Como não tenho computador da Apple não sei como funciona o processo de instalação em um Mac, mas acredito que seja tão fácil quanto é no Windows!

o que você achou? Gostou? Já tem ele aí no seu pc ou pretende instalar?
Me conta tudo nos comentários! :)


Ramigoooos! Olha isso, que maravilha! Eu tinha falado pra vocês à respeito de assinaturas de livros aqui e falei que estava aguardando minha caixa maravilhosa. E demorou, demorou, demorou, mas CHEGOU! A mala de agosto finalmente chegou!
 Eu mal me contive pra abrir, mas fotografei tuod pra vocês. A ideia do Turista Literário é uma assinatura de livros, onde todo mês você recebe uma caixa (em forma de mala! Que fofo!) com algum livro e itens exclusivos relacionados. 
Vou mostrar todos os itens em detalhes para vocês! Logo no começo da mala vem uma explicação pro destino!

É o guia de viagem! O destino é Londres! Nele vem um selo do local da viagem para você colar no PASSAPORTE que vem na mala. :O Assim, quando você for comprando as próximas pode ir colando os selos, como um carimbo de passaporte. Genial, né?
LHINDO! Veio um postaaaaaal! Amo cartão postal.
E também veio com uma explicação dos itens.
Vieram sachês de chá inglês, Twinings! *-* E um quadrinho para montar de KEEP CALM. Não preciso dizer que sou a louca do chá, né? Teve aqui postagem aqui, falei sobre chá inglês, experimentei o Earl Grey e disse como tomar ele com leite! *-*
E o maaaaaaaais bacana, na minha opinião, A ECOBAG! Veio uma ecobag temática do livro exclusiva dos viajantes. Achei o máximo! E eu AMO ecobag, é só lembrar do post de DIY da ecobag do molang aqui.
E o item de tocar também é o item de cheiro mais bacana! Uma lembrança do Rio Atol do livro. Achei o máximo. Eu senti o perfume, de rosas, e vi que tinha escrito "AGITE PARA ATIVAR A MAGIA" no saquinho plástico. Pensei logo "QUE? Bem doido". Daí agitei e GEEEEEEEENTEEN, tem brilhinhos. Morri, amei.
E claro, por último, vou mostrar pra vocês o LIVRO. O Turista Literário sempre escolhe livros que são lançamentos (de até 45 dias antes do início das inscrições). Esse foi tão lançamento que nunca tinha ouvido falar. HAHAHA "Um tom mais escuro de magia". Depois de ler eu vou resenhar aqui pra vocês.
Isso é tudo, ramigos. Essa caixa eu comprei avulsa e custou R$84,90 já com dez reais de frete incluso (preço padrão). Se você tiver afim, clica aqui pra saber mais ou se inscrever.

Beigox! :* 


Ramiguinhos, cá estou eu, mais uma vez para falar de decoração (vocês não aguentam mais né?), mas todo mundo além de querer dar uma repaginada no visual e na vida, também quer dar aquela arrumadinha no quarto afinal todos nós acabamos enjoando ou da cor da parede ou dos móveis e aí vem aquela pergunta: “Onde eu estava com a cabeça quando escolhi isso?”
Contudo, não basta vontade para que o quarto se redecore sozinho, é necessário ter também o tal do dinheiro (que no caso, não temos muito sobrando). E geralmente uma quantia alta já que até em saldões de lojas de decoração e planejados a peça mais barata gira em torno de R$150,00. Então aqui vai uma série de dicas que vão te ajudar a reformar o quarto sem gastar muito:

1) Regra fundamental: primeiramente é de extrema importância que você saiba que se não quer tirar muito dinheiro do bolso, terá que por a mão na massa. Isso inclui colar, lixar, pintar, cortar, costurar, mexer com fiações (para fazer tomadas, por exemplo) e talvez até pregar.

2) Criatividade: com certeza naquele quartinho bagunçado e cheio de coisas velhas que toda casa temdeve ter muita  peça que possa ser reaproveitada. Garimpar objetos, móveis e materiais que estão sem utilidade há um tempo é importante e pode acabar resultando em decorativos muito úteis. Um exemplo é esta guirlanda feita de pisca-piscas e copos descartáveis forrados com tecido (vou ver se depois tento fazer isso).
3) Tempo: Não adianta sair comprando tudo na primeira loja em que você entrar. Bom mesmo é dar uma boa pesquisada antes e procurar por lojas de confiança ou especializadas. Por exemplo, vocês podem encontrar porta-retratos por R$ 4,99 e murais de cortiça por R$9,00 para colocar na parede do quarto. Um outro exemplo são caixas organizadoras, jamais as compre em lojas de decoração – a não ser que estejam em liquidação –, pois você sempre irá pagar mais caro. Procure comprá-las em lojas que vendam embalagens para presentes, lá o preço sai sempre mais em conta (numa loja habitual onde eu pagaria R$25,00 eu paguei R$ 13,00).

4) Humildade: Também é importante! Encontramos muita coisa nas ruas que podem ser reaproveitadas. Então se você ver algo por aí, jogado do lado de um poste e achar que possa lhe ser útil, não tenha medo nem vergonha! Além de estar economizando, você estará fazendo um favor para a natureza. Olha só essa gaiola: normalmente ela seria jogada fora, mas virou luminária e das bonitas! 
5) Confiança: Uma vez me ensinaram que não há nada que não possa ser feito pelas mãos do homem, o que existe é o número de vezes em que ele pode tentar. Então, confiança em você mesmo é crucial nessa área. Se você ver algo na internet ou em alguma loja que você mesmo possa fazer com materiais que você sabe que tem em casa, porquê não tentar? Arrisque sem medo e quantas vezes precisar.

As dicas podem parecer óbvias mas é sempre bom reuni-las em um só lugar para gente refletir um pouco. Continue atento ao Ramigs para mais toques sobre como economizar na hora da decoração.


Estou possuída. Eu disse. 
Há muito tempo eu queria pegar uma ecobag e brincar de artista maravilhosa (só que não). Depois que eu encontrei pra vender no shopping uma caneta pra tecido (e comprá-la) eu não sosseguei até inaugurar. Já pintei outras coisas há muitos anos, mas usando pincel e tinta. E, MEU SENHOR, como é mais fácil com caneta para tecido! Mil vezes mais fácil.

Por causa da minha vibe de fofurice que compartilhei no post passado, clica aqui, eu tive que escolher o Molang como tema pra essa ecobag. Mas, claro, você pode escolher o desenho que quiser. A única dica é que quanto mais simples ele for, melhor. Então, vou dizer pra vocês como eu fiz essa ecobag. Let's?

Eu não costurei a ecobag, eu não tenho máquina de costura, seria torturante costurar à mão. Comprei essa mini ecobag por menos de 15 dinheiros na Le Biscuit. E a caneta para tecido custou mais ou menos uns 4 dinheiros.

Enfim, vamos começar sério. Escolher uma imagem simples é importante, nada com linhas demais, nem pequeno demais ou detalhado demais, a caneta não tem ponta fina, pode ser que vire tudo um borrão se tiver linhas próximas demais. O molang tem traços bem simples e o google te dá mil opções, clica aqui pra ver.
Talvez o mais fácil seria imprimir o desenho num tamanho grande. Mas como eu explodi minha impressora (HEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHE), me virei nos trinta.

Fiz da tela do notebook uma "mesa de luz" improvisada. Mas pelo amor de Deus, só passei um traço suave, você não quer seu notebookzinho de tela riscada, né? De qualquer forma, depois eu cobri o desenho a lápis com canetinha preta.
Nenhuma dificuldade até agora. Alguns tecidos, principalmente os claros e de algodão, possuem uma certa transparência. Eu coloquei o papel por baixo (usei vários papéis embaixo com medo da tinta passar pro tecido de baixo) e cobri com a caneta para tecido. É um processo lento, tudo bem devagar e com cuidado pra não borrar. (Caso o tecido que você for fazer não for transparente eu sugiro que você use papel carbono, e se você não souber usar, google it! É uma técnica que futuramente eu vou ensinar aqui no blog, tá?)
E um segredinho é que minha letra é uma porcaria de feia, sempre procuro letras melhores. A que usei é essa do site dafont.
Eu quis pintar as bochechas dele com lápis de cor rosa. Quando eu lavar, vai sair, mas eu meio que não queria usar uma tinta mais forte. É só um detalhe. E ninguém lava ecobag todo dia, né, ramigos?
 Pois pronto. Agora é só esperar secar (pode ser paciente e deixar um dia sem mexer, só pra garantir). Não lave até 72 horas depois. E fim. É uma ideia simples e você pode fazer com outras bolsas, camisas ou o tecido que for. Escolher o desenho que quiser e ser FELIIIIZ!

Beigos, ramigos! Espero que vocês gostem. Eu juro que é simples! Tentem! :*



Ramigos workaholics que vivem a base de café para sobreviver, achei que voces deveriam conhecer essas maravilhas.  Acho que eu só conhecia o preto expresso ou passado na hora, não sabia a fundo sobre as mil variações e misturas que podem ser feitas. E nessa ~onda~ hoje o post é dedicado a identidades visuais tanto do grão quanto dos estabelecimentos. Fiz uma seleção com 8 projetos retirados lá do Behance, todos entre os meus favoritos. Já peço desculpas por não colocar todas as imagens dos projetos, é pra não ficar gigantesco. Mas é só clicar no link de cada um e ir lá ver tudo na íntegra!

FERNWOOD COFFEE

O que mais me conquistou nesse projeto de identidade visual foram as cores que têm uma pegada náutica, mantendo-se sempre no branco, vermelho e azul marinho. A razão para o estúdio Glasfurd & Walker ter tomado essa direção provavelmente se deu porque a base desse café fica em Victoria, no Canadá, uma cidade portuária de navios-cruzeiro. A solução não só trouxe identificação com a cidade e o comércio local como combinou muito bem com a proposta intimista e até um pouco retrô que cafés geralmente têm.

J. HORNIG

A J. Hornig é uma marca tanto de café em grão como também tem seus espaços espalhados pela Áustria. Esse projeto desenvolvido pela Moodley envolveu toda a identidade visual, que se estende até mesmo aos triciclos ambulantes que levam café até as pessoas! As principais cores escolhidas são o marrom, vermelho e branco, combinação que me apaixona só de olhar! Outras cores de apoio são o azul e o verde musgo. Vale a pena ver todas as imagens do projeto, porque são muito lindas e bem clicadas. ;)

MISCELA DI CAFFÈ IN GRANI

Esse segue uma tendência mais moderninha e minimalista que tenho visto bastante no Behance. Reúne a presença de uma fonte bem redondinha em caixa alta, cores claras e até fluorecentes, e ilustrações que aparecem geralmente em forma de padronagem. Lindo!

JOCO

A JOCO não produz, e nem é um café, e sim uma empresa que fabrica copos próprios para a bebida. A ideia aqui é proteger o meio ambiente de hábitos ruins como o do copo descartável (de plástico ou isopor) e continuar bebendo o café diário com estilo, num produto feito com materiais pensados sustentavelmente. Bacana, né?

GENERAL CAFE

O General Cafe fica em Gettysburg, na Pensilvânia, e também tem a preocupação de ter produtos pensados de forma ecológica. A identidade visual é simples, mas cumpre seu papel de forma muito dinâmica. Destaque para os vários ícones criados para a marca e essa colherzinha de mexer o café que é até bastante comum lá fora, mas que deveria aparecer com mais frequência nos estabelecimentos brasileiros. Uma oportunidade de aplicação muito bonitinha para marcar a presença de um logotipo!

THE REFORMATORY CAFFEINE LAB

Essa não é uma coffee shop como as outras. Simon Jaramillo é um cara que cresceu numa família que cultiva café há 110 anos e por isso virou um alucinado pela arte de colher, secar, moer e usar o grão nas bebidas. O The Reformatory Caffeine Lab tem a proposta de trazer uma experiência totalmente nova para os visitantes, algo muito ligado a todo esse processo de produção, à “química” do café. O mais legal é que o lugar tem também uma ligação com os quadrinhos, com inúmeras ilustrações nas paredes, várias delas em homenagem ao Coringa, personagem da DC Comics.

JOE’S COFFEE

Nos Estados Unidos é muito comum a expressão “a cup of joe” quando alguém pede por uma xícara de café, e essa foi a frase que inspirou a criação do Joe’s Coffee. A identidade visual do lugar é baseada na silhueta do rosto de um homem, mais precisamente o próprio Joe que deu origem à expressão. É uma história meio longa que não vale a pena ser contada aqui, mas digamos que esse Joe viveu há muito tempo e era bem importante, hahaha. Toda a papelaria do café também tem um ar bem retrô, que condiz com o tempo da história que deu origem à tudo isso. :)

DORIGENN

E pra finalizar, taí um projeto que achei bem brasileiro, e não tive essa impressão necessariamente por causa das cores, mas sim pelas ilustrações bem tropicais. Só depois fui descobrir que a marca é colombiana, daqui do lado! Toda essa estética está aí para representar diferentes regiões nos arredores da Colômbia (inclusive Amazônia) e o que elas podem trazer de sabores e aromas para o café. Muito legal, né?
É isso, espero que tenham gostado desse post mais focado em design. Prometo trazer mais conteúdo bacana pra essa categoria! Comenta aqui embaixo o que achou! ;)

NOVA META DE VIDA: ter todas essas experiencias com esses cafés maravilhosos. #QUERO