PokémonGo: [Tudo o que você precisa saber] #Parte1

09:00



Lançamento:

Pokémon Go é uma realidade e já está entre nós. Desde o dia 05 de Julho, um dos jogos mais aguardados do ano para smartphones, já está disponível para download na Austrália e Nova Zelândia.
Óbvio que a Brasileirada não iria ficar de fora dessa febre e já descolaram um jeitinho para instalar o jogo. O que eu vejo é que o jogo nem sequer chegou ao Brasil e já tem uma multidão viciada. Calma jovens!
Se bem que depois desse vídeo, pedir calma chega a ser uma afronta aos fãs de Pokémon:


O que é Pokémon Go?

Se você tem algum conhecimento mínimo sobre o mundo Pokémon, deve ter ideia que a franquia comemorou, 20 anos, este ano, e uma parceria entre Nintendo, Pokémon Company e a desenvolvedora Niantic, resolveram, através de realidade aumentada, criar um super jogo, que usa smartphones para colocar todo o universo da franquia no mundo real.
O jogo permite capturar Pokémons visitando lugares existentes no mundo real. O nosso mundo, real, nossa cidade, nosso estado, nossa rua, nossa casa.


Meu Deus, Necessito! Quanto custa?

Pra nossa sorte o Pokémon Go é um game free-to-play, ou seja, #DeGrátis, porém como nos demais apps da Nintendo, haverá a opção de gastar “muitos dinheiros” para ter vantagens e progredir mais rápido.
Conhecida como microtransações, elas vão permitir comprar PokéBolas, Incenso, Lucky Eggs e mais.
Para quem estiver disposto em investir uma graninha do jogo, é bom saber que a moeda interna do jogo se chama Pokécoins e é com ela que você poderá adquirir novos itens, as opções são inúmeras, podendo variar de meros 3 reais até uns 400 reais. Vai do bolso de cada um.

Está ansioso?

Para jogar o game Pokémon Go no Android, siga estes passos:

  • Baixe o arquivo APK aqui
  • Coloque o arquivo no smartphone Android
  • Instale-o (lembre de ajustar as configurações para que desbloqueie a permissão para instalar arquivos externos do Google Play)
  • Concluída a instalação, inicie o jogo
Obs: Para jogar, será preciso ter uma conta Google.
No iOS é possível baixar o game caso você tenha uma conta na App Store norte-americana, porém não dá para fazer muitas coisas, apenas o tutorial e no máximo capturar o seu primeiro pokémon, depois o mapa aparece em branco. (Sorryyy).
Muito cuidado para os ansiosos de plantão: há rumores rondando a internet, de que a Nintendo pode banir ou penalizar futuramente usuários que tentam burlar a cronologia de lançamento e usar o Pokémon Go antes da hora. Melhor não arriscar.

Recursos do sistema:

ANDROID:
  • Android 4.3 ou superior (incompatível com versão Beta do Android N)
  • O smartphone deve ter giroscópio para usar a câmera ao capturar Pokémon
  • Deve conter CPU ARM, os da Intel não são compatíveis
  • Conexão permanente com a internet (Wi-fi ou móvel), resumidamente, tenha um carregador externo, bateria extra, uma tomada sempre por perto. Sua bateria vai embora mais rápido que ligeiramente.
  • iOS 8 ou superior (compatível com versão Beta do iOS 10).

Nota: Alguns aparelhos da ASUS utilizam processadores Intel, logo, o jogo ainda não é compatível, porém, a empresa já está entrando em contato com os desenvolvedores para resolver esse pequeno problema. Vamos torcer para resolverem isso antes do lançamento no Brasil.

IOS:
  • iPhone 5 ou superior.
  • Incompatível com iPod.
  • Conexão permanente com a internet (Wi-fi ou móvel). #AdeusBateria² levando em consideração que as baterias dos iOSs são piores que dos aparelhos androids, acho que isso vai dá confusão. Só acho.
A versão atual do game requer aproximadamente 60 MB para os usuários do Android e 100 MB para usuários iOS. De acordo com o Google Play, para ser rodado o aplicativo precisa do Android 4.4 ou posterior. Já na App Store é necessário dispositivo com iOS 8.0 ou superior.

Como jogar:

Para acessar o jogo, você precisa usar um login do Google. Provavelmente foi escolhido o Google ao invés do Facebook, devido a restrição de idade que o Facebook tem em suas políticas.
O jogo inicia com um tutorial e muita expectativa. Você começa com a customização do treinador (você o/) e depois é só partir para a captura de Pokémons, os três iniciais são Charmander, Squirtle e Bulbassauro.  Depois disso, você precisa usar as criaturas em um mapa real da sua cidade, se locomovendo fisicamente para a rua onde eles estão. Isso mesmo.. você vai ter que sair de casa, parça. Finalmente criaram um jogo que vai “acabar” com parte do sedentarismo da galera.
Quando você os encontra, a câmera do celular mostra os bichinhos através de realidade aumentada.
A interface do game é bastante intuitiva e os gráficos surpreendem. Para jogar você só precisa mirar a câmera até achar o Pokémon, depois basta arremessar a Pokébola para captura-lo. Se não quiser usar a câmera, basta desativar a opção “AR” e a criatura aparecerá na sua frente.
Cada Pokémon capturado tem quantidade de CP (energia/nível). e você ganha dois itens: StarDust e Candy (doce). Cada aumento de CP exige quantidade desse Candy e de Stardust, que poderá ser dado ao seu bichinho para evoluí-lo.
Você também poderá batalhar no game, indo até os ginásios Pokémon ou poderá adquirir nos PokéStops. Ambos ficam em lugares normalmente movimentados e importantes da sua cidade, como shoppings, monumentos ou parques. Mas não espere muito das batalhas, pois diferente dos jogos de gameboy, não é uma batalha por turnos e os duelos consistem em apertar a tela e não são muito interativos. O foco do jogo por enquanto é colecionar e não lutar. (poxa, já estava ansiosa para encontrar geral na rua batalhando com seus celulares na mão. Tomara que os treinadores que não estão participando da batalha possam visualizar como expectadora. Showww).

Outra coisa interessante do game é como você “choca um ovo”. Assim como nos jogos do 3DS, você é forçado a se movimentar e se exercitar, pois a quantidade de passos e quilômetros andados é o que conta para chocar o ovo. Haha.. Gente, genial. Bota esse povo pra andar.

Além de caçar os monstrinhos, os jogadores poderão participar de batalhas coletivas contra pokémons selvagens, como o Mewtwo. Por enquanto, apenas os 151 bichinhos originais estarão no jogo.
  

Acessório Bapho:

Pensando na situação crítica de alguns lugares e na comodidade, é claro, a Nintendo, que não é besta nem nada, criou um aparelhinho, do tamanho de um token, que emitirá sinais luminosos quando um pokémon estiver por perto. Conectado via Bluetooth por celular. Desse jeito, você poderá guardar seu smartphones sem parar de jogar, para essa mordomiazinha, os jogadores precisarão comprar o Pokémon Go Plus. É, o que é totalmente de graça nessa vida, não é, Ramigs?


Notíciazinhas:

Mesmo que o jogo não tenha sido lançado no Brasil, alguns já conseguiram baixar mas perceberam que os Pokémons estão sumindo do mapa #nãaaaaooo.
Como a localização dos Pokémon é definida usando coordenadas geográficas automáticas, alguns Pokémons aparecem em lugares bem inusitados,
Na Austrália, o departamento de bombeiros da região teve que emitir um comunicado pedindo aos jogadores que não entrem no local para capturar Pokémon, já que um dos bichinhos apareceu exatamente no local.
“Para os novos treinadores Pokémon por aí usando Pokémon Go – apesar de a delegacia de polícia de Darwin ser apresentada como uma Pokéstop, por favor esteja ciente de que você não precisa entrar para receber as pokébolas.
Também é uma boa ideia olhar para frente, para além do seu telefone e para os dois lados antes de atravessar a rua. Aquele Sandshrew não vai a lugar nenhum
Fiquem seguros e capturem todos!”.
Apenas sensacional este comunicado.

E aí, ramigs. Gostaram?
Mas, Cynthia, cadê as informações do Jogo, gata?
rs
Calma, Ramigs, dividi o post em dois para não ficar muito longo (zZzZzZ)
Passa aqui para conferir a parte 2 em breve. o/

You Might Also Like

0 comentários